• Nael Rosa

Ano letivo da rede municipal começa com reclamações relacionadas ao transporte escolar


Raquel (ao centro) reclama do grande número de faltas dos filhos por causa do transporte

Para uma parte dos alunos que residem na Ferraria, segundo distrito, e estudam na Escola José Maria da Silveira, o ano letivo começou como terminou em 2019 quando a prefeitura acumulou problemas e reclamações com o transporte escolar.


Na terça-feira (03) primeiro dia de aula na rede municipal de ensino, a assentada Raquel de Oliveira tornou a fazer o que muitas vezes foi comum no ano passado: reclamar a ausência do veículo que deveria transportar seus filhos de 09 e 16 anos e que não fez o percurso para recolher os alunos.


“Busquei informações para saber o motivo da situação se repetir e desta vez ouvi que foi problema de peças que vieram trocadas para solucionar situações mecânicas no ônibus. É irritante ouvir isso novamente, pois tiveram dois meses para resolver e não fizeram”, reclama Raquel.


Cansada, ela disse que ao menos agora os filhos não vão para a parada para uma espera que muitas vezes é em vão, pois há um grupo de WhatsApp em que a comunicação permite saber quando o transporte não vai passar.


“Agora sabemos quando o ônibus não vai vir, mas em 2018 eu tive o trabalho de anotar quantas vezes meus filhos saíram às 07h de casa para ir à escola e ficaram na beira da estrada até às 11h, quando acabavam desistindo de esperar. Foram 58 vezes de março a dezembro”, contou a assentada que garante que ano passado o problema se repetiu no mínimo trinta outras vezes.


Visivelmente cansada por ter que tentar solucionar problemas corriqueiros já no princípio das aulas, a secretária de Educação Fransilene Madruga explicou que, tanto o veículo terceirizado pela prefeitura para fazer esta linha no segundo distrito, quanto o ônibus que pertence ao município, estão com problemas mecânicos que não foram solucionados a tempo devido a peças que vieram erradas e retornaram para o revendedor para que a situação fosse corrigida.


“Não estamos de braços cruzados, e sim fazendo o possível para resolver o mais rápido possível essa situação. Tentamos outros motoristas para fazer a linha, mas a mesma é complexa e muito distante, assim nenhum quer ser o substituto”, explicou Fransilene.


Nael Rosa- redator responsável

Wats: 53-984586380

Cel: 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

666 visualizações
funeraria.jpg
1/2
1/2
Registre-se no nosso site e receba avisos de novas notícias!
  • perfil oficial

© 2021 por Nael Rosa. Produzido por Piratini Commerce