top of page
  • Foto do escritorNael Rosa

"Acredito na solidariedade de todos", diz Bira, que tem uma semana para levantar mais de R$ 10 mil

Foto: Nael Rosa

Bira faz uma verdadeira peregrinação pelos lares de famílias da cidade na tentativa de levantar o montante

O motorista de ônibus e caminhões, Carlos Ubirajara Machado Dutra, o Bira, de 56 anos, passou os últimos dias recorrendo a amigos e à população de Piratini, pedindo inclusive, dinheiro de porta em porta pelos bairros da cidade, para que possa, o mais rápido possível, arrecadar os pouco mais de R$ 10 mil necessários para a implantação de dois stents, ou seja, um pequeno e expansível tubo tipo “malha”, feito de metal como aço inoxidável ou liga de cobalto. Os stents são utilizados para restaurar o fluxo sanguíneo na artéria coronária e trazerem um ritmo para quase normal.


“Para fazer o cateterismo e ter a dimensão do meu problema causado pela angina que descobri ter em 2021, desembolsei R$ 2,5 mil. Agora não tenho condições de bancar mais esse gasto, pois o que ganho ao receber um benefício da Previdência por estar doente do coração, não me permite custear esse novo procedimento que, na verdade, precisará ser repetido em no máximo um ano, já que preciso de quatro molas, mas a outras das, como tenho tempo, tentarei pelo SUS”, explicou Bira.


Ele disse estar bastante preocupado, mas não abalado como que ficou quando descobriu a gravidade do que tinha, pois o seu cardiologista o alertou para a urgência em fazer para ontem o procedimento em questão, já que, caso contrário, há risco de piora do seu quadro de saúde, o que pode evoluir para óbito.


“Tentei o SUS, mas como já tinha ciência, demoraria muito se fosse esperar pelo sistema, tempo que não disponho, exatamente o que médico me avisou, uma vez que, uma das veias coronárias está 99% entupida, ou seja, só com 1% de capacidade de fazer circular o fluxo de sangue”, explicou o motorista.


Mas Bira está cheio de esperança e, como não poderia ser diferente, acreditando na solidariedade com o próximo na hora das dificuldades, o que é um já está marcada para a semana que vem na Santa Casa de Pelotas, mesmo que eu ainda não disponha do montante cobrado, tenho sim esperança de que essa comunidade que, é muito unida, vai me ajudar”, acredita.


Para que, quiser ajudá-lo, o beneficiado disponibilizou uma chave Pix que está em seu nome. Este é o número do seu celular: 53- 9-99-08-33-59


Reportagem: Nael Rosa

705 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png
bottom of page