• Nael Rosa

Prefeitura encontra solução e camelôs deixarão o Centro Histórico

Foto: Nael Rosa

Comerciantes situados no Centro Histórico serão alojados na Rua 24 de Maio

Depois de dez anos, se aproxima de uma solução a remoção dos camelôs do eixo tombado no Centro Histórico de Piratini.


A Prefeitura, que é alvo de uma Ação Civil Pública da qual é autor o Ministério Público, recebeu dois terrenos que entraram no acordo feito junto a um supermercado da cidade que sofreu uma multa que ultrapassa R$ 1 milhão de reais, e nestas áreas situadas na Rua 24 de Maio, construirá um pavilhão que vai abrigar não só os comerciantes, mas também a Estação Rodoviária da cidade.


“Esse assunto foi prioridade para administração logo após a mesma assumir. É uma situação que já se arrastava há mais de dez anos e que já estava na iminência da Prefeitura pagar R$ 5 mil por dia por não dar solução”, explicou o secretário de Meio Ambiente, Wilbor Duarte Pinheiro.


Pinheiro disse ainda que o projeto foi apresentado aos comerciantes e que a aceitação por parte dos mesmos foi unanime, assim, a construção, que deve começar em novembro, vai ter espaços criados para que eles possam instalar seus comércios, bem como uma praça de alimentação, assim, também os responsáveis por venderem lanches o perímetro central serão obrigados a deixar o Centro Histórico.


Quanto aos recursos para a construção, o secretário disse que os terrenos repassados pela empresa que sofreu a multa representam cerca de 50% do valor da penalidade, portanto o restante, aproximadamente R$ 500 mil, será usado para a construção.


“Acreditamos que este valor seja suficiente para custear toda a obra, mas como o material de construção tem altas frequentes, não podemos descartar que o município tenha que dar uma contrapartida, o que se foi necessário, vai acontecer”, garantiu o secretário.


Reportagem: Nael Rosa

Contato: 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com











890 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png