• Nael Rosa

Corsan diz que abastecimento d'água em Piratini não corre riscos mesmo com a estiagem

Foto:Nael Rosa

Volume de água diminuiu, mas nada que preocupe segundo a Corsan

A estiagem que assola a metade sul do estado causa preocupação em dezenas de municípios que observam seus reservatórios de água reduzir drasticamente. Em Piratini, a Companhia Riograndense Saneamento (Corsan), afastou, por enquanto, qualquer possibilidade de racionamento em virtude da diminuição do volume do líquido no Rio Piratini.


Conforme o gerente local, Jéferson Oliveira dos Santos, com relação ao abastecimento nada no sentido crítico é observado.


“Podemos dizer no momento que o leito do rio está em um nível tranquilo para a captação, pois a vazão operacional a qual trabalhamos vem se mantendo normalmente”, afirma.


Ele acrescentou que o fato de o volume ter reduzido não causa receio, portanto isso não deve alterar o abastecimento para a população, mas que o aumento considerável no consumo no verão pode reduzir a vazão nas torneiras.


“Até o momento não temos nenhum tipo de variação na vazão e a chuva prevista para este mês deve ajudar muito, assim não temos nenhum receio quanto ao desabastecimento”, acredita Santos.


Ele destaca que o volume na nascente de água corrente é forte e seguro para a Corsan fazer a extração, o que já não é possível quando o reservatório é uma barragem, por exemplo.


“Trabalhamos com uma comporta, mas a probabilidade de secar é muito pequena, até porque a cidade é de pequeno porte no tocante à população, desta forma não temos nada que prejudique o abastecimento”, garante.


Reportagem: Nael Rosa

Contato: 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

102 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png