• Nael Rosa

"As críticas sempre são para mim, mas a demora foi do setor de licitações", garante secretário

Foto: Nael Rosa

Há alguns meses as bancadas de oposição ao governo Márcio Porto (MDB), tem feito cobranças e críticas veementes ao secretário de Cidadania e Assistência Social, Daniel Morales de Moura. O motivo é a demora por parte de sua pasta, para realizar a entrega de cestas básicas com recursos do governo federal, para agricultores de baixa renda atingidos pela última estiagem.


Sobre esta demora, indagamos o titular da pasta. Ele se defendeu dizendo que o processo realmente é moroso, mas que todos os trâmites que competem a sua secretaria foram realizados dentro do prazo previsto, associando o atraso ao setor de licitações da Prefeitura de Piratini.


“Até que cheguemos à aquisição das cestas compradas com os R$ 120 mil enviados pela União, há todo um processo a ser encaminhado e analisado também pelo estado e pelo governo federal. Mas eu e minha equipe fizemos tudo que nos competia, como a avaliação das perdas pelas famílias residentes no interior e a reunião de toda a documentação necessária e, mesmo que tenhamos entregado todos os dados de forma detalhada ao setor de licitação em 30 de junho, somente na última sexta-feira (23), nos foram entregues os alimentos para a distribuição as 700 famílias a serem contempladas”, explicou Moura, que continuou: “ A demora foi causada pelo setor de licitações, mas mesmo assim as críticas foram a minha pessoa. Sempre sou eu o errado”, desabafou.


O secretário garantiu que sua equipe já está montando cronograma de entrega dos gêneros alimentícios, e que estes começam a chegar aos contemplados a partir da próxima semana.


Reportagem: Nael Rosa


598 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png