top of page
  • Foto do escritorNael Rosa

Neste domingo (5), ocorre mais uma edição do Frango Assado, ação que objetiva de arrecadar recursos para custear as reformas no Senegal

Foto: Nael Rosa

Inaugurada em 1962, entidade criada para receber as pessoas pertencentes à raça negra no município, se encontra fechada há 4 anos

Quando foi inaugurada em 25 de agosto de 1962, a Sociedade Recreativa e Cultural 13 de Maio, permitiu à negritude de Piratini ter um local destinado a quem pertencia à raça negra, para se divertir, pois até então não era permitido a estes frequentar as festas, já que à época, existia uma espécie de “Apartheid” na cidade, podendo apenas pessoas brancas acessar os bailes em entidades promotoras deste tipo de evento.


Os anos passaram, neste sentido, a divisão entre as raças deixou de existir, mas esta, que foi rebatizada, passando a ser chamada e conhecida por Senegal, hoje está muito aquém daquela que um dia foi uma das referências na região no tocante às baladas que atraiam centenas de simpatizantes aos finais de semana.


O prédio inaugurado na década de 60, há anos não tem mais cobertura e para que seja reconstruído, estima-se ser necessário algo em torno de R$ 300 mil.


Já o salão anexo, também sofre com a ação do tempo. A maioria do piso se soltou e está sendo recolocado. Muitas são as goteiras, o que levará a uma grande reforma também no telhado. Estes e outros tantos problemas, fizeram a atual diretoria arregaçar as mangas em ir à busca dos R$ 9 mil, valor estimado para fazer todas as melhorias e, com isso, reabrir as portas da entidade.


“Entre as nossas ações para captar este montante que será usado para atender as exigências do Corpo de Bombeiros, ou seja, fazer tudo que está previsto no Plano de Prevenção e Combate a Incêndio, o PPCI, inclusive, a estrutura que compõe a saída de emergência, está a promoção e realização da 2º Edição do Frango Assado, que ocorre neste domingo (5) e que será entregue entre 11: 30 e 13:30, na nossa sede, ao custo de R$ 30,00 a unidade. Por este valor, quem comprar também terá direito a levar para casa uma porção de salada”, detalha Beatriz Rodrigues, 14 anos,  responsável pela comunicação do Senegal.


Para quem quiser encomendar o almoço, pode fazer isso através das integrantes da diretoria, entre estas, Karoline Rodrigues e Letícia Prestes, ou pela rede social da entidade, digitando na área de busca no Facebook, SRC 13 de Maio.


Outra forma de ajudar é se tornando sócio, sendo o custo para isso de apenas R$ 15,00 mensais, ou R$ 1 mil para a opção “sócio remido”, valor que permite manter-se associado pelo período de três anos.


Reportagem: Nael Rosa


 

 

 

 

69 visualizações

Comments


Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png
bottom of page