top of page
  • Foto do escritorNael Rosa

Família de Jesus, que precisou amputar uma das pernas, pede ajuda para construir um lar com acessibilidade para o idoso

Foto: Nael Rosa

Tendo amputado uma das pernas e com apenas um salário mínimo como renda, Jesus precisa de ajuda da comunidade

Os três filhos do idoso Jesus Cardoso Sena, de 79 anos, esperam, tanto através dos órgãos de comunicação, como pelas redes sociais, sensibilizar a comunidade de Piratini no sentido de captar dinheiro ou, ainda, materiais de construção que permitam construir um cômodo e um banheiro para que o pai, que por problemas circulatórios e a Diabetes, teve uma de suas pernas amputadas no início de abril, possa, além de não mais pagar R$ 250,00 pelo aluguel da casa aonde mora há 15 anos, residir em um local com acessibilidade.


“Dos três filhos que ele tem somente um possui casa própria. Assim, é no terreno desta nossa irmã que pretendemos, caso as pessoas ajudem, erguer uma peça e um banheiro para que ele passe a morar, sendo este futuro local, com a devida acessibilidade para a cadeira de rodas, uma exigência feita pelo Ministério Público. O problema é que nenhum de nós tem condições financeiras para isso”, afirma Márcia Freitas Sena, 44 anos.


De acordo com ela, o pai não conseguiu, mesmo tendo atingido a idade para tal, se aposentar, e a única renda que possui vem do Benefício de Prestação Continuada (BPC), sendo esta de um salário mínimo, quase todo usado para as despesas básicas e os tantos remédios que Sena precisa tomar.


“Recentemente gastamos mais de R$ 700,00 em apenas dois medicamentos e que, infelizmente, nenhum efeito fizeram, ou seja: sem nenhuma condição para isso,  foi como se esse dinheiro tivesse sido jogado fora”, lamenta.


Indagado sobre como se sente ao ter chegado aos quase 80 anos e se encontrar nesta situação de, mesmo trabalhando uma vida inteira não ter conseguido sequer um lar para chamar de seu, ele inicialmente ficou em silêncio, mas a seguir, respondeu resumindo uma trajetória de muito sacrifício e que nada lhe proporcionou enquanto conquista de patrimônio.


“Mesmo depois que me casei, continuei a trabalhar com meu pai. O que sobrava para mim era uma miséria. Depois passei a caseiro de propriedades no interior e outras muitas atividades rurais. Não consegui juntar nenhum dinheiro e, agora, na realidade em que me encontro, vou vivendo como Deus quiser que eu viva”.


Se você quiser ajudar, a lista de materiais necessários para erguer a casa que servirá de abrigo a Jesus se encontra na conta que Márcia tem no Facebook, rede social na qual usa o nome de Márcia Freitas.


A chave Pix para doações em dinheiro é o e-mail de Márcia: fmarciasena@gmail.com

 

 

111 visualizações

Comentarios


Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png
bottom of page