• Nael Rosa

Maria Flor passa pela segunda cirurgia em dez dias e volta para a UTI.

Foto: divulgação

Flor perdeu parte do intestino e está desnutrida, o que prejudica a cicatrização

Durou apenas três dias a alegria da família da menina piratiniense conhecida como Maria Flor, de 4 anos, em ver que a filha havia saído da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, o que aconteceu no dia 9 de maio após ter feito uma cirurgia que acarretou a perda do intestino grosso.


Flor, que sofre de Atrofia Muscular Espinhal (AME) e precisa de ventilação mecânica para respirar, apresentou dificuldades na cicatrização dos pontos no abdome, o que levou aos médicos realizarem um novo procedimento para a correção do que havia sido feito em 2 de abril, e isto levou a uma nova internação na UTI na madrugada desta sexta-feira (13).


“Ela passou por duas cirurgias em dez dias, está muito desnutrida, o que influencia na cicatrização. Agora os médicos optaram pela nutrição pela veia que precisa dar certo para que os pontos não abram novamente. A Maria também está muito inchada, o que ocorre devido à falta de vitaminas no organismo”, explicou a mãe Jaqueline Alves Nascimento, que mesmo com o cansaço e outras tantas dificuldades, se recusa a sair do hospital.


“Só saio de perto dela quando ela for para casa. Então peço para quem acompanha nossa situação, que ajude se puder, e também faça orações porque nossa filha está muito debilitada”.


Jaqueline se reveza para acompanhar Flor, com o marido, Luís Paulo Mouler Duarte, responsável também por dar assistência a outros dois enteados, e tantos deslocamentos entre a casa da família em Canoas, e o hospital, agravam ainda mais a situação financeira deles que contam com doações para se manterem.


“ Com a ajuda de todos nos últimos dias, conseguimos pagar três contas de luz, duas de água e um mês de aluguel, mas ainda tem muita coisa atrasada, pois usamos uma boa parte do que conseguimos com o transporte do Paulo diariamente”, detalha.


Para tentar captar doações, a família está em campanha nas redes sociais. Quem quiser ajudar pode fazer transferência via Pix pelo número de celular (53)984540546 e pelo CPF de Luís Paulo Mouler Duarte. O número é 51193779049.


Reportagem: Nael Rosa

Contato: 9-9950291

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

285 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png