• Nael Rosa

"Fui desrespeitada pelo secretário", afirma Lúcia. Daniel Moura nega desrespeito

Foto: Nael Rosa

Lúcia repudiou a ação do secretário de Cidadania e Assistência Social

A distribuição de alimentos com data vencida por parte da Secretaria de Cidadania e Assistência Social, fato recentemente denunciado pelo vereador pedetista Sergio Castro e que gerou um pedido de desculpas por parte da Prefeitura de Piratini, tomou conta os debates na sessão legislativa ocorrida nesta terça-feira (14).


Desta vez o motivo foi a manifestação da vereadora Lúcia Corral (PDT), que repudiou o que ela chamou de profunda falta de respeito por parte de secretário Daniel Morales de Moura, titular da pasta em questão. Lúcia tornou público uma discussão veemente acontecida entre ela e Moura na segunda-feira (13), em uma das dependências da Casa.


“Ele adentrou a bancada do PDT sem pedir licença e ignorando quem estava ali. Ignorou a presença da minha assessora e de outra pessoa a qual conversávamos. Em tom debochado perguntou: é aqui que vendem cestas de alimentos com produtos vencidos? Fiquei sem saber o que responder, pois não havia sido eu e sim, meu colega que havia feito a denúncia”, recordou Lúcia.


A partir da indagação do secretário, teve início uma forte discussão com a parlamentar que usou a tribuna durante a sessão por considerar que Moura excedeu à razão.

Em sua manifestação, Lúcia ampliou o debate dizendo que lamenta a falta de respeito de algumas áreas do Executivo e ressaltou a obrigação e o direito de fiscalizar daqueles que compõem o Poder Legislativo.


“Repudio o desrespeito sofrido por mim por parte dele e, vale destacar que não fui eu quem fez a denúncia a qual até agora eu não havia me manifestado para nenhum lado, mas acredito que não seja uma inverdade, pois não importa o que estava vencido, mas sim que faltou fiscalização no que distribuíram à população”, disse a vereadora.


De acordo com a vereadora, se o fato é verídico cabe ao secretário provar o contrário e não subestimar a necessidades das pessoas.


“Sinto me envergonhada como cidadã piratiniense de representar uma pessoa que subestima as necessidades da comunidade e queremos ser respeitados como merecemos, além também de sermos um poder independente e que defende a comunidade”, falou.


A reportagem fez contato com Daniel Morales de Moura. Ele negou ter desrespeitado Lúcia Corral, afirmando que houve um diálogo amistoso entre as partes.


“Não houve desrespeito, e sim, uma conversa amistosa de ambas as partes. Fui até a bancada para saber se eu seria convocado para prestar esclarecimentos e nada mais. Não quero polemizar essa questão, mas quando sou atacado tenho direito de me defender. Portanto, quero me fazer presente na próxima reunião para deixar tudo muito claro, inclusive essa questão dos alimentos vencidos”, afirmou Moura.


Ele encerrou dizendo que têm uma ótima relação com todos os nove vereadores e trabalho respeitando a todos.


“Meus adversários tem de mim o mesmo respeito que meus companheiros, mas vou usar meu direito de resposta a tudo isso”, arrematou o secretário.


Reportagem: Nael Rosa

Contato: 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

880 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png