• Nael Rosa

Gambás resgatados pelo Projeto São Francisco de Assis serão levados para Capão Leão


Voluntária, Elenara alimenta filhotes com o uso de uma seringa

Criado recentemente para resgatar, tratar e encaminhar cães e gatos para doação, o Projeto São Francisco de Assis teve no domingo, 13, uma missão que certamente não seria negada pelo santo protetor dos animais.


Dez gambazinhos que geralmente são confundidos com raposas foram resgatados pelas voluntárias da ação quando buscavam amamentar-se na mãe que infelizmente já estava morta em um abrigo na Avenida 6 de Julho.


Se mesmo com esse socorro é pouco provável que os bichinhos sobrevivam, sem ele nenhuma chance teriam os filhotes que, pelo tamanho tem poucos dias de vida.


Em mãos solidárias, eles foram acolhidos por Elenara Adamoli, uma das criadoras do projeto, que dedicou seu dia para cuidar dos animais e com a ajuda de uma seringa os alimentou, ou ao menos tentou dar leite aos órfãos, o que fez a cada duas horas.


Nessa segunda-feira, 14, Elenara levará os gambás para o Núcleo de Reabilitação da Fauna Silvestre, da Universidade Federal de Pelotas (UfePel) mas que funciona no município vizinho de Capão do Leão, o que com certeza é a única chance de sobrevivência para eles.


329 visualizações
Modelo anúncio entre notícias2.png
eufalei.png