top of page
  • Foto do escritorNael Rosa

Ginásio da Apae Piratini recebe cobertura, mas obra não tem prazo para ficar pronta

Foto: Nael Rosa

Cobertura custou R$ 533 mil e foi possível devido a uma emenda parlamentar

A atual gestão da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Piratini (Apae), anunciou a conclusão de uma das etapas mais caras e importantes para que a entidade possa realizar o sonho de concluir seu ginásio de esportes.


Ao custo de R$ 533 mil, o telhado foi finalizado, permitindo que outras fases da obra possam também avançar, como por exemplo, o revestimento de sanitários e vestiários, o que já está ocorrendo.


“Concluímos o telhado, o que foi possível graças a uma emenda parlamentar do deputado federal, Marlon Santos. Ele nos destinou R$ 450 mil para este fim, valor crucial para que pudéssemos fazer esta etapa”, afirma a presidente Nessi Soares da Rosa.


De acordo com as projeções, a seguir virá a colocação do piso, o que ela admite, não será fácil, pois a escassez de recursos impede que a obra tenha um ritmo mais acelerado, o que impacta também para que a direção tenha uma data para a inauguração do ginásio.


“Esta é uma obra que vai acontecer, será concluída. Mas não temos data, pois o andamento das etapas não ocorrem da forma como gostaríamos, já que não temos dinheiro suficiente para contratar mais mão de obra. A inauguração vai demorar”, prevê Nessi.


Além de valores provenientes de emendas parlamentares, a Apae conta com cifras decorrentes da destinação de parte do Imposto de Renda destinado para o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente ( Comdica), e de doações feitas pela comunidade, o que permitiu a compra e estoque de uma grande quantidade de material de construção.


Reportagem: Nael Rosa

78 visualizações

댓글


Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png
bottom of page