• Nael Rosa

Jimmy Carter pede a saída imediata de Diego Espíndola da Secretaria de Saúde


Vereador pediu ao Ministério Público que interceda para que a decisão seja cumprida

O governo de Vitor Ivan Rodrigues, prefeito de Piratini, deve ficar sem um dos seus principais nomes no primeiro escalão, pois o vereador emedebista Jimmy Carter intercedeu junto ao Ministério Público para que Justiça faça cumprir a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que manteve a condenação em instancias inferiores do secretário de Saúde Diego Espíndola


Além da multa de R$ 39 mil reais, Espíndola foi condenado por ato de improbidade administrativa, já que segundo a ação, contratou funcionários para o Programa de Saúde da Família- PSF, através da Associação Venda da Lata, ato que atenta contra os princípios que norteiam a administração pública e que viola os princípios da impessoalidade e da moralidade administrativa que devem cercar os atos de um servidor, assim será obrigado a deixar o cargo que exerce.


Em resumidas linhas, as contratações realizavam-se do seguinte modo: as pessoas eram escolhidas pelo secretário de saúde, que as encaminhava à associação e lá o vínculo era formalizado. Desse modo, Diego determinava quem deveria ser contratado pela Associação Venda da Lata, contrariando o que está disposto no convênio.


Entre as testemunhas ouvidas durante o processo, está Cláudia Muller, fonoaudióloga contratada em 2010. Cláudia além de detalhar o esquema apresentou o Ministério Público diálogos gravados durante ligações telefônicas entre ela e o atual secretário, o que foi crucial para a condenação e certamente dificultou a defesa de Espíndola.


O vereador Jimmy Carter, que está cobrando a execução da pena, pois o processo transitou em julgado, ou seja, não cabem mais recursos, disse que lhe causa estranheza que quase dois meses depois da decisão do STF, Espíndola inda esteja à frente da pasta da Saúde.

“´É estranho que essa sentença tendo quase dois meses esta ainda não tenha sido cumprida, mas fiz meu trabalho de fiscalizador, então espero que se cumpra a decisão da Justiça”, disse Carter.


A reportagem fez contato com Diego Espíndola para que ele desse sua versão dos fatos, mas ele disse que não vai se manifestar. Também fizemos contato com o Ministério Público e ouvimos que no momento nada tem a declarar.



Nael Rosa- redator responsável

Wats: 53-984586380

Cel: 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

..

3,334 visualizações
funeraria.jpg
1/2
1/2
Registre-se no nosso site e receba avisos de novas notícias!
  • perfil oficial

© 2021 por Nael Rosa. Produzido por Piratini Commerce