top of page
  • Foto do escritorNael Rosa

Forças vivas interrompem bloqueiam a ERS-265 entre Piratini e Canguçu

Foto: Nael Rosa

Cerca de 100 manifestantes impediram por três horas o trânsito entre as duas cidades

O péssimo estado de conservação do trecho não asfaltado da ERS-265, que liga os municípios de Piratini e Canguçu, fez com que produtores rurais, autoridades políticas das duas cidades e empresários bloqueassem o trânsito na rodovia por cerca de três horas na quarta-feira (5).


Segundo Alex Ulguim, organizador do movimento e morador da região, seu pai reside há 70 anos no trajeto entre as duas cidades e a estrada sempre apresentou problemas para a trafegabilidade, tanto de veículos leves, como de caminhões que transportam o que é produzido nas localidades ao longo dos 53 quilômetros do trecho citado.


“Sempre foi isso, os mesmos problemas, inclusive para quem viaja no ônibus da Embaixador. Há tempos atrás o Daer chegou a fazer a manutenção colocando cascalho na estrada, mas o nosso dinheiro foi jogado fora, pois de nada adiantou. A situação é deplorável e por anos assim se mantém”, reclama Ulguim.


De acordo com o produtor, o objetivo com o bloqueio da estrada é chamar a atenção do governador Eduardo Leite para que providências sejam tomadas.


“Temos nossas mágoas com vários governos anteriores a Eduardo Leite, pois estamos em um canto do Rio Grande do Sul que está abandonado. Mas especificamente sobre o Leite, me indignou ver ele falando que vai executar um projeto da governadora Yeda Crusius, que resultará na construção de uma rodovia que vai ligar Porto Alegre a Campo Bom. Isso nos revolta, pois para regiões com maior poder aquisitivo há dinheiro para investir, já para nós, nada”, acrescenta.


Para o vereador Jardel Oliveira, do PSDB de Canguçu, presente ao manifesto, há a necessidade de todo o envolvimento possível na luta pelo asfaltamento da 265. Ele cita outro esforço das forças vivas de Piratini que lutaram por uma obra crucial para o desenvolvimento do município e também para a segurança dos condutores, que demorou, mas acabou se tornando realidade.


“A manutenção e asfaltamento dessa estrada é uma luta antiga como foi para que se construísse a nova Ponte do Costa. Quando começamos a reivindicar muitos não acreditavam que fosse acontecer, mas 18 anos depois o estado fez a obra e hoje não temos mais mortes no local. Na ERS-265 é a mesma coisa: é importante o envolvimento do máximo de pessoas nessa luta, pois quando a comunidade adere ao movimento, as ações têm mais força”, entende Oliveira.


O prefeito de Piratini, Márcio Porto (MDB), também concorda que a união faz a força nesse caso, pois alicerça seus pedidos junto ao Palácio Piratini para que a estrada receba a atenção necessária.


“O estado dessa rodovia prejudica muito o desenvolvimento do nosso município. A união de todos nos ajuda quando vamos até o governo estadual para exigir providências. Mas eu sou otimista e, baseado nas audiências que já tive com as autoridades competentes, onde me acompanhou o prefeito de Canguçu, Vinícius Pegoraro, acredito que em breve a manutenção requisitada e necessária vai acontecer”.


640 visualizações

Comments


Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png
bottom of page