• Nael Rosa

Polícia Civil identifica estelionatários que fizeram vítimas em Piratini e Pinheiro


Estelionatários entregam extintores de incêndio, mas alvará prometido nunca chega

A Polícia Civil de Piratini já identificou dois homens que, na terça-feira (04) foram denunciados em um Boletim de Ocorrência (B.O), realizado por um morador da zona rural do município que alega ter sido lesado em R$ 1,2 mil, pagos à vista, por equipamentos de segurança contra incêndio, sinalizadores de saídas de emergência e um alvará de permissão para funcionar, supostamente autorizado pelo Corpo de Bombeiros de Pelotas, mas nada chegou às mãos do casal, proprietários de um bar, no primeiro Distrito de Piratini.


Conforme o delegado Rafael Vitola Brodbeck, titular da Delegacia de Polícia do município, os dois bandidos que aplicaram o mesmo golpe em outras cidades da região, já foram identificados e estão sendo alvos de uma investigação que não terá seus detalhes revelados neste momento para não atrapalhar o inquérito.


O site Eu Falei, apurou que, logo após praticarem o crime de estelionato em Piratini, os meliantes foram parados por uma patrulha da Brigada Militar de Canguçu, e como o veículo que ocupavam estava com a documentação atrasada, o carro foi recolhido ao depósito do Detran.


Fizemos contato com a Polícia Civil de Pinheiro Machado, onde outras duas pessoas também foram lesadas da mesma forma. Segundo as informações repassadas pela DP de Pinheiro, os homens chegam nos estabelecimentos vestidos com paramentos usados por bombeiros e alegam que os comerciantes precisam fazer uma renovação de alvará de funcionamento, quando, na oportunidade, oferecem os equipamentos exigidos por lei para proteção contra incêndio. Após o pagamento, que pode ser via cartão de crédito, fica a promessa de, dias depois, ser feita a entrega do alvará, que na verdade, nunca chega.


A reportagem localizou uma das vítimas lesadas em Piratini. O homem de 33 anos, que requisitou anonimato e tem um armazém na localidade Venda da Lata.


“Eles se identificaram como sendo da Empresa Brum Extintores, equipamento que nos foi entregue, assim como deixaram as luzes e placas que apontam as saídas de emergência, mas o alvará não chegou. Não conseguimos mais contato com eles e ficamos no prejuízo, nos restando apenas entregar as fotos deles para a polícia, para quem eu os denunciei”, contou o comerciante.


Reportagem: Nael Rosa

Contato: 53-9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

845 visualizações
funeraria.jpg
1/2
1/2
Registre-se no nosso site e receba avisos de novas notícias!
  • perfil oficial

© 2021 por Nael Rosa. Produzido por Piratini Commerce