• Nael Rosa

Prefeito justifica as novas restrições ao comércio em virtude do coronavírus


Já é possível ver uma redução no movimento de pessoas circulando no centro da cidade

O prefeito Vitor Ivan Rodrigues (PDT) publicou na quinta-feira (19) um novo decreto, agora declarando situação de emergência em Piratini em virtude da pandemia de coronavírus.


As novas normas valem por 15 dias e buscam, nas palavras do prefeito, tentar “amenizar” uma situação que é uma realidade inclusive para os municípios que ainda nem mesmo tem um só caso suspeito.


Pelo decreto, os bares, pizzarias, lanchonetes e pubs, casas noturnas e clubes sociais que já estavam obrigados a manter mesas distantes umas das outras e fornecer álcool gel para os clientes, agora não poderão funcionar, sendo permitido o funcionamento apenas de restaurantes, desde que não excedam 50% da capacidade de lotação.


Até mesmo os atos fúnebres que acontecem nas capelas municipais foram atingidos e agora os velórios podem ter a presença de no máximo 18 pessoas.


Diante de tantas restrições onde se faz necessário a fiscalização por parte da prefeitura, o prefeito Vitor destacou que é o momento do bom senso por parte de todos, inclusive dos empresários dos ramos atingidos.


“È o momento de cuidarmos de nós de forma individual e por consequência dos outros também para que a coletividade não seja comprometida. A pandemia é uma realidade, não há como controla-la se não houver essa preocupação, então é preciso que evitemos as aglomerações na tentativa de minimizar a situação porque se descontrolar não haverá o que fazer, portanto o nosso comportamento tem que ser de cuidado”, disse Rodrigues.


Ele falou que esta é uma das tentativas de bloqueio da chegada do vírus em Piratini, mas que sabe que isso terá um impacto econômico, um prejuízo inevitável, mas que a vida é o bem maior e mais caro que possuímos, portanto se fazem necessárias as condutas de proteção e a consciência de cada um dos piratinienses.


“Temos a circulação diária de pessoas de outros lugares que vem para a nossa cidade. Há também os que são daqui e viajam para áreas de risco e depois retornam para cá, e como o vírus somente se manifesta muitos dias depois de sermos infectados, há sim a possibilidade de que qualquer um de nós esteja contaminado sem que saibamos, assim essas medidas e comportamento são imprescindíveis”, falou o prefeito.


O medo da Covid-19 já mudou o comportamento da população. Várias lojas já fecharam as portas e o movimento de pessoas nas avenidas Maurício Cardoso e Gomes Jardim, onde se concentra 90% do comércio da cidade, é bem abaixo do normal como mostra a foto feita na tarde de 19 de março.


Nael Rosa- redator responsável

Wats: 53-984586380

Cel: 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

1,077 visualizações
funeraria.jpg
1/2
1/2
Registre-se no nosso site e receba avisos de novas notícias!
  • perfil oficial

© 2021 por Nael Rosa. Produzido por Piratini Commerce