• Nael Rosa

"O valor da passagem virou motivo de chacota", diz dono da Viação Santo Expedito".

Foto: Reprodução Google

Empresa não paga seus funcionários há três meses

Passageiros, principalmente os que residem na Vila do Cancelão, distante dez quilômetros da sede, em Piratini, passam, a partir do próximo sábado (26), a ficar sem ter o principal e mais barato meio de transporte entre a cidade e o bairro.


O empresário Gustavo da Rosa Alves, 44 anos, proprietário da Auto- Viação Santo Expedito, anunciou na tarde da segunda-feira (21), que a empresa fará neste fim de semana sua última viagem após 19 anos de atuação.


O problema, segundo Alves, é que com o surgimento da pandemia, a situação, que assegurou passou a ser muito complexa do ponto de vista financeiro, o que ocorre há anos, se agravou com a chegada do coronavírus, pois acarretou a redução drástica do serviço por parte dos usuários.


“Não vale mais a pena. Lamento, mas vamos parar. Para que se tenha um exemplo da gravidade do que está acontecendo, meus dois funcionários, motorista e cobrador, não recebem há três meses”, revelou o empresário em entrevista concedida esta manhã ao site Eu Falei.


Lamentando sua decisão, que segundo ele é irrevogável, Alves disse que o valor atual da passagem e que já perdura por quase dez anos, virou piada e, mesmo diante de sucessivas tentativas junto à Prefeitura de Piratini, o que começou em fevereiro deste, a mesma, ao menos até agora, não aprovou a elevação no preço das viagens que ocorrem cinco vezes por dia.


“Virou chacóta. Os passageiros nos dão até R$ 3,00 e não querem troco. Fizemos o requerimento pedindo para subir dos atuais R$ 2,30 para R$ 3,75 e até agora nada, mesmo que, durante parte do período de espera, eu tenha ligado para o prefeito pedindo uma resposta rápida, o que não veio”, garantiu o empresário, que enviou à reportagem cópias dos documentos protocolados junto à Prefeitura.


“Há um descaso do poder público. Não dá mais. Vamos ter que parar. Não temos como cobrir os custos, inclusive com o combustível usando nas viagens que totalizam, cada uma, 35 quilômetros”, lamentou.


Fizemos contato com a Prefeitura através da Assessoria de Comunicação e a resposta é que o município pretende realizar uma reunião para tratar da situação.

Reportagem: Nael Rosa

Contato: 53- 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

1,208 visualizações
funeraria.jpg
1/2
1/2
Registre-se no nosso site e receba avisos de novas notícias!
  • perfil oficial

© 2021 por Nael Rosa. Produzido por Piratini Commerce