top of page
  • Foto do escritorNael Rosa

Soberanas que formam a Corte Municipal falam do prazer de recepcionar na Semana Farroupilha 2023

Foto: Bruno Strelow

Maria Luisa, Kethelyn e Francine, formam a Corte Municipal de Piratini

A partir da Semana Farroupilha 2023, Piratini passou a contar com a Corte Municipal, que tem entre suas atribuições divulgar os eventos promovidos pela Prefeitura, incluindo a Semana da Cultura e a Vertente da Canção Nativa.


As soberanas Kethelyn Caetano da Silva, Senhorita Piratini, 17 anos, Maria Luisa Guerreiro Alves, 1ª Princesa, também de 17 anos, e Francine Dutra Furtado, 2ª Princesa, 26 anos, vestem trajes nas cores da bandeira da Capital Farroupilha, predominando o verde, que foram criados pelo estilista Flávio Milech, tendo como base de inspiração às tradições do RS e no que vestiam as mulheres açorianas que ajudaram a fundar a cidade no princípio do século 19.


A novidade deste ano tem chamado a atenção dos frequentadores do Centro de Eventos Erni Pereira Alves, local onde acontecem as festividades do mês do gaúcho, e as três jovens garantem que, mesmo com a rotina exaustiva, a satisfação de recepcionar todos, piratinienses e visitantes, se sobressai ao cansaço comum a função.


“Experiência que só não classifico como única porque eu já vivi algo semelhante quando ocupei o posto de Senhorita Piratini em 2015. Então estou revivendo parte das sensações, mas de uma forma diferente, agora como 2ª Princesa. Para mim está sendo motivo de orgulho representar a cidade que me acolheu, pois sou bajeense, mas meu coração é de Piratini”, afirma Francine.


Maria Luisa disse que o prazer provocado pela rotina começou com as viagens a municípios da metade sul onde elas tiveram a incumbência de visitar autoridades para a Semana Farroupilha e que já no evento em si, o assédio de todos é motivo de satisfação.


“Está sendo maravilhoso atender a todos que pedem para fotografar conosco, assim como foi muito bom também estar em outras cidades como, Jaguarão, Herval e Arroio Grande, fazendo o convite para nos visitarem. Confesso que cansa sim, mas estou adorando e firme e forte para resistir até o último dia com o mesmo prazer”.


Já Kethelyn, entende que a sensação de fazer parte da Corte deveria ser sentida por cada menina de Piratini, pois isso, além de todos os prazeres da função, oportuniza ter conhecimento sobre o pago onde elas moram.


“É excelente. Todas as meninas deveriam passar por isso. Representar nossa cidade é algo único. Saber mais sobre o município onde se nasce e cresce, com detalhes sobre a nossa cultura e, com embasamento, poder dissertar sobre isso principalmente para os turistas, é muito legal. Assim como é prazeroso também ver as crianças pedindo aos seus pais para tirar fotos conosco, é emocionante”, disse a Senhorita Piratini.


Reportagem: Nael Rosa

121 visualizações

Commentaires


Modelo anúncio entre notícias2.png
Modelo anúncio entre notícias2.png
bottom of page