• Nael Rosa

Vídeo em que Mauro Castro se descontrola ao repudiar redução de salários viraliza no Facebook



A votação do Projeto de Lei proposto pela Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Piratini para decidir o valor dos salários dos parlamentares, prefeito, vice-prefeito e secretários para o ano de 2021, não passou despercebido este ano.


Votado na última quarta-feira (9), data da reunião ordinária do Legislativo, o projeto teve duas emendas. Uma, proposta pelo vereador Alex Matos, do Progressistas, sugeriu a redução de 15% nos vencimentos. Já a outra, de autoria de Marcial Guastucci, o Macega (PTB), requisitou-se que os valores atuais diminuíssem em 50% a partir de 1º de janeiro, o que, por exemplo, neste último caso, reduziria o salário dos edis dos atuais R$ 6. 081,00 (seis mil e oitenta e um reais) para R$ 3.040,5 (três mil e quarenta reais com cinco centavos) valores brutos. No caso do prefeito, que tem como vencimentos o valor de R$ 19. 910,00 (dezenove mil novecentos e dez reais) o montante reduziria para R$ 9. 955,00 (nove mil novecentos e cinquenta e cinco reais), também valores brutos.


Das manifestações de cada um dos nove vereadores para decidir se a redução seria ou não aprovada, uma em especial chamou a atenção e virou assunto no Facebook. Um vídeo de seis minutos, de autoria desconhecida e que circula pela plataforma e ainda por grupos de WhatsApp, (assista acima), mostra o vereador Mauro Castro (MDB) e que tentará este ano o nono mandato consecutivo, aos gritos, deixando claro que é contra a redução, mesmo que de fato, não tenha dado justificativas claras para a sua contrariedade.


Em dado momento, demonstrando preocupar-se que o colega de 68 anos pudesse passar mal, o vereador pedetista Carlos Caetano atende o pedido, serve e oferece um copo d’água a Castro na intenção de acalma-lo, o que serve de estopim para irrita-lo ainda mais:


“Emenda! Emenda! Para que tanta emenda? Eu quebro esse copo na parede. Eu quebro! Não tenho medo de nada. Eu não tenho! Eu não tenho medo!”, disse o emedebista aos berros, o que voltou a fazer novamente logo a seguir ao gritar seu nome em alto volume, o que leva Caetano a tapar os ouvidos com as mãos.


Termos como vagabundo, sem vergonha, sem capacidade e cafajeste, foram usados por Mauro para referir-se, segundo ele, a uma pessoa que, em eleições municipais passadas distribuiu panfletos de forma anônima onde estes afirmaram que ele, vereador, teria adquirido sessenta carros com o que ganhara para exercer seu mandato”, o que ele repudia.

“O que eu tenho é meu. Eu trabalho”, garante Castro, que encerra o manifesto contundente sacudindo a tribuna usada para fala e que também foi socada com uma das mãos e por pouco não derrubou o microfone.


“A reportagem do site Eu Falei fez contato com o parlamentar nesta manhã (11) para que ele, além de falar sobre o episódio, também justificasse de uma forma mais detalhada a sua posição contrária à redução dos salários em questão. Por telefone, num primeiro momento, ele disse que não daria entrevista. Ao ouvir nossos argumentos, prometeu retornar em dez minutos, o que até o fechamento desta matéria, às 13h30min, não havia feito.


As duas emendas foram recusadas pelo placar de cinco votos contrários e quatro favoráveis.

Votaram a favor da diminuição em 50%, Alex Matos, do Progressistas, Jimmy Carter, do MDB, Carlos Caetano do PDT, e o autor, Marcial Guastucci, do PTB. Além de Mauro Castro, do MDB, foram contrários à diminuição o presidente Manoel Rodrigues, do Progressistas, José Auri e Lourenço de Souza, ambos do PT e Sérgio Castro, do PDT.

Com a decisão, os valores atuais serão os mesmos em 2021.


Salários pagos em Piratini. Valores brutos:


Prefeito: R$ 19. 910,69

Vice-prefeito: R$ 9.955,34

Vereadores: R$ 6.081,77

Secretários: R$ 6.225, 52


Reportagem: Nael Rosa

Contato: 53- 9-99502191

Email: naelrosaeufalei@gmail.com

3,043 visualizações
funeraria.jpg
1/2
1/2
Registre-se no nosso site e receba avisos de novas notícias!
  • perfil oficial

© 2021 por Nael Rosa. Produzido por Piratini Commerce